Um jeito realmente novo de oferecer notícias na internet

Testei hoje uma nova ferramenta que o Google desenvolveu com o New York Times e o Washington Post, o Google Living Stories.

Foi a primeira vez que vi uma iniciativa que não busca responder como escrever para internet ou como o jornalista e o jornalismo vão enfrentar e sobreviver às ferramentas da web 2.0: os três gigantes reuniram suas expertises (de fazer os jornais mais respeitados do mundo e de ser o melhor buscador da internet) para mudar a forma de apresentar e organizar as notícias.

O resultado, embora ainda careça de desenvolvimento (senti falta de um espaço para jornalismo cidadão/wikijornalismo), me deixou bastante empolgada. Funciona da seguinte forma: você escolhe uma das matérias mais atuais escritas por um dos dois jornais e vai para uma página que agrega todo o conteúdo relacionado àquele tema, em todos os formatos.

Ao invés de clicar em diversos links e buscar as suítes das matérias nos dias seguintes, você encontra tudo no mesmo lugar e a ferramenta ainda sinaliza o que foi atualizado desde a sua última visita.

Eu decidi acompanhar hoje a discussão sobre a reforma de saúde nos EUA com esta nova ferramenta e pude escolher o que e como ler/ver: frases, vídeos, fotos, eventos, gráficos, opiniões, o envolvimento de cada personagem (presidente, senadores, deputados, etc.) com o assunto e até mesmo outras fontes, que não reportagens, que pudessem me interessar (documentos, artigos, editoriais, etc.).

Adorei a linha do tempo, com links para reportagens mais antigas relacionadas àquele assunto, e o fórum, que, no tema que eu estava acompanhando, chamava-se Healthcare Conversations. É muito interessante: os assuntos foram transformados em gráficos e cada tema ganha mais espaço no desenho conforme o número de participantes (como acontece com as nuvens de tags), além de contar com ícones representando mulheres e homens, com balões que já expõe uma parte do comentário.

Na parte de notícias, a ferramenta resume as reportagens mais antigas e abre mais espaço para as novas e mais relevantes, mas ainda permite que o leitor volte ao assunto que passou a ser destacado só com a manchete: o texto completo aparece com um simples clique.

Agora sim dá para falar em interatividade! Não é só pedir para que o leitor comente uma notícia, mas deixá-lo decidir o quê, como e em que formato ele quer ler, usando um sistema com interface amigável.

Por enquanto, o projeto é experimental e só conta com conteúdo dos dois jornais que participaram da concepção do Google Living Stories, mas o gigante da internet espera expandir a ferramenta para qualquer outro veículo interessado. Algum jornal brasileiro topa?

E, para terminar, uma frase da Ariana Hunffington, que edita um dos blogs mais poderosos do mundo, o Huffington Post:

“Vamos ser honestos. Enquanto a promiscuidade não é boa para os relacionamentos, é ótima para aqueles que buscam notícias e informações. Tentar negar aos consumidores a mais vasta gama de opções e pontos de vista possível parece miopia – e, no fim das contas, auto-destruição.”

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Mídia, Política, Saúde

Uma resposta para “Um jeito realmente novo de oferecer notícias na internet

  1. Esta talvez seja a resposta para um dos grandes dilemas da profissão, né? E agora, José? Ninguém mais quer ler matérias gigantes, um menino de 16 anos que nem sabe o que é um lead se acha o comunicador porque tem um blog (nada contra blogs!) e a morte dos assinantes está ruindo a receita dos jornais. A comunicação está mudando, de todas as formas e meios. E quem não mudar junto, estrepar-se-á (nada como um mesóclise em um verbo popularesco para chamar a atenção sobre os novos tempos… hehe)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s